2007-06-29

foto&legenda # 318 (telhado com ciclope)

Veio a alma, que dizem grande - maior do que a barriga -, à portagem dos altos. Toc, toc, dás licença?, interpelou a alma a incerto. Ora quem vem lá?, quis, com voz grave, saber o incerto que afinal era certo e há muito regia aquele domínio. Sou eu. Tu?, tu quem? Eu. Pois és tu, exacto, mas tu és quem? Eu. Sim, tu és tu, mas a que graça respondes? À minha, a qual outra haveria de responder? Presumo, então, que sejas o Álvares Pereira. Pois presumes mal. Não és o Álvares Pereira? Não, sou o outro. E o que queres daqui?, ao que vens?, tu. Quero saber, há inferno para mim?
fotografia © Pedro Gonçalves
legenda © Sérgio Faria

2 comentários:

NA disse...

nada é maior que a barriga!

zambujal disse...

Depende de quem fala!