2009-01-27

foto&legenda # 435 (diz-me qual é o teu rating)

O mundo é cada vez mais o mercado de futuros. Conhecer alguém é conhecer quanto valerá, quanto risco merece ou justifica por conta do que valerá. Enquanto presente, o presente tornou-se insustentável e insuportável, de tal modo que diluiu-se numa espécie de antecipação ou de saudade do futuro. A confiança é cada vez menos um valor fiduciário, informado e projectado, do que o simulacro disso mesmo e uma aposta, uma tentação. Existimos cada vez mais para o futuro, para sermos. Aceleramo-nos para não demorarmos a ser o que somos. Mas as notícias do que somos e conseguimos ser continuam a chegar-nos com atraso e, portanto, a fazer-nos perder. Perder sobretudo o futuro. Que é já o que somos.
fotografia © Nuno Abreu
legenda © Sérgio Faria

2 comentários:

PINA disse...

cheguei aqui por mera casualidade,
se quiser passar por http://intemporal-pippas.blogspot.
com ou http://plullina.blogspot.com
tenho sempre interesse em saber
o que pensam dos mesmos.

MysterOn disse...

Clap! clap! Clap!